O que é saúde sexual e como faço para ter isso?

Um corpo mais saudável. Uma vida sexual satisfatória. Valorizando e se sentindo bem consigo mesmo. Ter paz de espírito. Relações positivas e satisfatórias. Evitar doenças sexualmente transmissíveis e gravidezes não planejadas. Estes são apenas alguns dos benefícios importantes da boa saúde sexual. Ser saudável sexualmente significa ser capaz de desfrutar de um corpo saudável, uma vida sexual satisfatória, relacionamentos positivos e paz de espírito. Significa também desfrutar da sua sexualidade e cuidar de si e dos seus parceiros durante toda a sua vida. Ser livre para falar sobre saúde sexual com seu parceiro e seu médico é fundamental para sua saúde.

Valorize quem você é e decida o que é certo para você. O sexo é uma parte natural da vida; pode lhe trazer prazer, intimidade e alegria. Mas cabe a você decidir se e quando você escolhe fazer sexo. Primeiro, pense no que você quer e defina seus valores, desejos e limites pessoais. Estes podem mudar dependendo do seu estágio na vida.

Seja esperto com o seu corpo e proteja-o. Aprenda sobre seu corpo e como ele funciona e explore maneiras de se expressar sexualmente. Pratique sexo seguro para proteger você e seus parceiros de muitas DST’s existentes, além de gestações não planejadas. Os preservativos podem prevenir tanto as doenças como as gravidezes não planeadas, enquanto outros contraceptivos apenas impedem a gravidez. Para proteção extra, algumas pessoas optam por usar preservativos, juntamente com outro método contraceptivo.

Trate bem seus parceiros e espere que eles o tratem bem . Seja com alguém que faz você se sentir bem consigo mesmo, confortável e seguro. Os parceiros devem respeitar seus limites e não devem pressioná-lo ou forçá-lo a fazer algo que você não deseja. Da mesma forma, respeite seu parceiro e não o force a fazer algo que não queira.

Construa relacionamentos positivos tendo conversas abertas e honestas sobre seu relacionamento, desejos e saúde sexual. Respeite um ao outro e tome decisões juntos. Se surgirem problemas de saúde, discuta-os abertamente e procure assistência médica. Se o seu parceiro for violento, ou pressionar ou tentar controlá-lo, procure ajuda do seu médico ou de uma organização que aborda a violência do parceiro.